A gestação é um período maravilhoso por qual todas as mulheres desejam e esperam ansiosamente, porém nem tudo é tão lindo como parece ser.

De 10% a 20% das gestantes sofrem de depressão e algumas podem ter que aderir ao uso de medicamentos para se tratarem.

A depressão é comum na gravidez porque os hormônios das mulheres alteram bruscamente e durante o primeiro trimestre é quando o estresse, ansiedade, medo e insegurança estão mais presentes.

Mas mesmo sendo algo comum é preciso tratar rapidamente, pois como todos já sabemos, o bebê sente tudo o que a mãe sente, podendo interferir no desenvolvimento do feto.

A depressão pós-parto normalmente tem seu início ainda no período gestacional. 


Os sintomas mais comuns da depressão gestacional são basicamente os mesmo da depressão em qualquer outra fase da vida.


Conheça os principais:

Tristeza;

Perda de interesse por atividades cotidianas;

Fadiga;

Falta de energia;

Inquietação;

Sentimento de culpa ou inutilidade;

Dificuldade de se concentrar;

Insônia ou sonolência excessiva;

Falta de apetite ou muita vontade de comer;

Ansiedade;

Medo de cuidar do bebê e de si;


Nos casos mais graves, os medicamentos podem ser necessários

Em casos mais graves pode ocorrer até pensamentos suicidas, mas isso normalmente acontece com mulheres que já possuíam um quadro depressivo antes da gravidez.

O tratamento é fundamental para a saúde da mãe e do bebê, por isso procure logo por um médico.

Nos casos mais simples é recomendada a psicoterapia, já nos mais graves pode ser necessário o uso de medicamentos.


Fonte: grupoqualidadeemsaude.com.br